Caminhada ou Corrida: o que o paciente diabético deve saber

A prática regular de caminhada é uma importante forma de tratamento para os diabéticos.

*Guilherme Veiga Guimarães

29092014paqueesporteparatodosfotomarcossantos006

Parque Esporte Para Todos

Estudos descrevem benefícios da caminhada diária para a promoção da saúde,  tanto para pessoas saudáveis como para pessoas com doenças crônicas  degenerativas, tais como hipertensão arterial, diabetes, obesidade,  reumatismo, osteoporose, câncer, entre outras. Eles destacam a queima de  caloria, redução do nível de glicose, diminuição da resistência à insulina,  aumento do bem-estar, da circulação do sangue, da massa óssea, a melhora do  condicionamento físico, da respiração e a sociabilização; tudo isso contribui,  também, para uma boa noite de sono.

A caminhada é considerada um exercício físico simples, com baixo custo,  apresenta benefícios à saúde e é recomendada para a população em geral, não  havendo, na maioria das vezes, contra-indicação.

A princípio, os portadores de diabetes, tanto do tipo 1 como do 2, não têm restrições para a prática de caminhada, porém devem tomar cuidados com os pés para evitar aparecimento de ferimentos que apresentem dificuldade de cicatrização. Devido a redução da sensibilidade de sentir dor e pressão sobre os pés, torna-se fácil para o diabético desenvolver calos de pressão, lesar a pele, os ossos, as articulações e os músculos, acidentalmente. Outro fato a que devemos ficar bem atentos, principalmente para os diabéticos do tipo 1 que pretendem fazer caminhadas longas, é o teste de glicemia, que possibilita conhecer os níveis de glicemia durante o percurso, avaliando a eficiência do plano alimentar, da medicação oral e principalmente da administração de insulina, assim como orientar as mudanças no tratamento, previamente discutidas com o médico.

A prática regular de caminhada é uma importante forma de tratamento para os diabéticos, pois tem demonstrado ser eficiente na melhora da sensibilidade à insulina, da tolerância à glicose e no controle glicêmico desses pacientes, além de promover melhora na circulação sanguínea, diminuindo a incidência de neuropatias periféricas. Os benefícios da corrida em relação à saúde são semelhantes ao da caminhada, mantendo suas devidas proporções. Por exemplo, se você pesa 70 kg em 1 hora de corrida você irá queimar em média 500 calorias e na caminhada, em média 300 calorias, ou seja, os benefícios cardiovasculares, na prática, aparecem mais rapidamente.

15052014pistadeatletismocepeuspcepefotomarcossantos007

Pista de atletismo do CEPEUSP

Porém, a corrida é mais eletiva e não é indicada para o  público em geral, por solicitar mais o sistema  cardiovascular, neuro-hormonal e músculo-esquelético.  O praticante precisa estar bem preparado, avaliado e se  tiver qualquer doença crônico degenerativa deverá  avaliar os riscos e benefícios da corrida. Pacientes com  diabetes do tipo 1 são recomendados a reduzir sua  insulina pré corrida para melhor preservar a  concentração da glicose no sangue e combater o risco de  hipoglicemia, durante e após a corrida.

Independente do que o diabético queira praticar, ele  deverá passar por avaliação clínica com cardiologista,  endocrinologista e um ortopedista, antes de iniciar um  programa de condicionamento físico e procurar  orientação de um educador físico especializado para adequar o programa aos objetivos do iniciante.

Doutor em Ciências – FMUSP

Orientador no programa de doutorado da FMUSP

Ex- coordenador do Laboratório de Atividade Física e Saúde (LAtiS – CEPEUSP)

Acesse o Sistema CEPEUSP

Temperatura no Conjunto Aquático

26/09/2017
Água da Piscina

24°C

às 07:00 AM
Exame Dermatológico