Capoeira pela Paz

Palestra e oficina, dia 25 de junho. O Projeto Gingando pela Paz apoia o programa Capoeira pour la Paix, uma iniciativa da Embaixada do Brasil e tem a gestão da UNICEF. Atende 1.500 crianças.

Palestra e Oficina: “A Capoeira em Ações de Proteção de Crianças Afetadas pela Violência Armada”, que será ministrada pelo Mestre Flavio Saudade (foto destaque) e tem coordenação do Prof. Vinicius Heine.

Dia 25 de junho 2018 – Segunda-feira!

Locais:

– Auditório da Biblioteca Brasiliana – das 12h às 13h

– Salão Multiuso – CEPEUSP – das 19h às 21h

Atividade gratuita e aberta à comunidade em geral!

No mundo, milhares de crianças são expostas diariamente à inúmeras formas de violência. As guerras e conflitos armados, o trabalho infantil e o abandono, a violência sexual, o recrutamento por grupos, gangues ou milícias são apenas algumas delas.
O evento tem como objetivo compartilhar a experiência do projeto Gingando pela Paz na utilização da Capoeira em ações de proteção à criança em países como Haiti e República Democrática do Congo, bem como abrir um espaço de discussão sobre o tema.
Com uma metodologia inovadora, que vem sendo desenvolvida desde 2008, o Projeto Gingando pela Paz já atendeu mais de 1500 crianças no Haiti. Na República Democrática do Congo, o projeto apoia o programa Capoeira pour la Paix, uma iniciativa da Embaixada do Brasil, com a gestão da UNICEF, que atende crianças desmobilizadas por forças e grupos armados e com outras vulnerabilidades.
O Projeto tem parceria com o CEPEUSP, através do prof. Vinicius Heine. Há diversas ações de cooperação com o objetivo de qualificar educadores sociais para atuação em áreas de conflitos armados no Haiti e no Congo.

Alguns dos pontos que serão abordados na Palestra:

– Como a Capoeira é utilizada em programas de proteção da criança?
– Quais são os desafios para responder a esta nova demanda?
– Qual é a responsabilidade de cada cidadão frente a este desafio?
– Quais requisitos o educador(a) deve possuir para trabalhar com públicos vulneráveis ou em uma zona de risco?
– Como enfrentar os desafios ligados ao gênero e igualar a participação feminina?
– Como lidar com os princípios de formação da capoeirista diante da urgência da situação e do crescimento exponencial da Capoeira pelo mundo?

Fotos: ações no Congo

22228580_1996794453889589_448752511795314405_n   22089047_1995091780726523_3501198916357488480_n

Acesse o Sistema CEPEUSP

Temperatura no Conjunto Aquático

23/09/2018
Água da Piscina

23°C

às 07:30 AM
Exame Dermatológico