Normas - Raia Olímpica

Normas da Raia Olímpica da USP

  • Artigo 1º: A Raia Olímpica do CEPEUSP será utilizada exclusivamente para os fins específicos da modalidade de Remo, Canoagem e ou modalidades afins, a seguir discriminados:
    • Programas de Atividades Físicas e Esportivas do CEPEUSP
    • Eventos oficiais do CEPEUSP
    • Eventos oficiais das Federações e Confederações especializadas
    • Treinamento e eventos dos Clubes conveniados
    • Eventos externos
    • Usuário externo não convêniado.
  • Artigo 2º: O horário de funcionamento da Raia Olímpica será  de 2a a  6a  feira   das  05h00  às 22h00, sábados das  05h00 às 18h00 e domingos das  05h00  às   14h00.
  • Artigo 3º: Os usuários da Raia Olímpica, filiados às Entidades conveniadas, deverão estar devidamente identificados com carteira fornecida pelo CEPEUSP.
  • Artigo 4º: Poderão fazer uso do estacionamento interno pessoas devidamente credenciadas e portadoras de crachás de identificação de veículos.
  • Artigo 5º: Em dias de competições, apresentações, demonstrações, o ingresso de espectadores será permitido de acordo com o que dispuser a Direção do CEPEUSP.
  • Artigo 6º: Toda atividade realizada na Raia deverá ser solicitada.
  • Artigo 7º: As reservas da Raia Olímpica, deverão ser solicitadas conforme as normas para  reservas de instalações do CEPEUSP.
  • Artigo 8º: Será de responsabilidade dos usuários matriculados em programas de atividade física, a apresentação de Exame médico e habilitação em natação, comprovando sua aptidão para a atividade na qual estiver matriculado.
  • Par. 1º: Será de responsabilidade de cada Entidade, a fiscalização do exame médico pessoal e a habilitação em natação de cada filiado.
  • Par. 2º: O CEPEUSP reserva-se o direito de fiscalizar e solicitar reexame por órgão público de saúde, em caso de suspeita ou dúvida sobre o estado geral de saúde dos participantes de programas de atividade física realizada em suas dependências.
  • Artigo 9º: Para o desenvolvimento de atividades esportivas da Raia Olímpica, os seus usuários deverão estar trajados de acordo com as tradições da modalidade, cabendo aos responsáveis pelas áreas específicas fiscalizar e orientar seus alunos.
  • Artigo 10º: A utilização da Raia Olímpica pelas Federações de Remo e Canoagem e ou Entidades Afins deverão ser objeto de convênios ou contratos.
  • Artigo 11º: A utilização das garagens e instalações da Raia Olímpica (vestiários, barco-escola, instalações de partida e chegada, raia propriamente dita), seguirão normas  estabelecidas  nos  convênios ou contratos firmados.
  • Artigo 12º: As Entidades conveniadas deverão zelar pela higiene e manutenção da Raia Olímpica.
  • Artigo 13º: Nos casos de avarias de barcos, remos e / ou lanchas, por colisão ou qualquer outro motivo, quando não houver acordo entre as partes, para se apurar responsabilidades, será aplicado o que determina o Código de Remo da FPR.
  • Par. único: No caso de avaria com uma embarcação do CEPEUSP, fará parte da reunião do Conselho Técnico da FPR um membro a ser designado pelo CEPEUSP.
  • Artigo 14º: A não observância do disposto na presente Norma, implicará em sanção, conforme Artigo 10, Título VI do Regimento Disciplinar do CEPEUSP.
  • Artigo 15º: As lanchas de treinamento deverão acompanhar as embarcações em velocidade de acompanhamento, devendo reduzi-la quando cruzarem com outras embarcações e nas proximidades do pontão de embarque e desembarque.
  • Artigo 16º: Em treinamento, as embarcações próprias para a prática da modalidade de Remo deverão seguir a mão de direção no sentido horário, ou seja, percorrer o sentido partida – chegada pelas balizas 4, 5 e 6 e retornar pelas balizas R (retorno), 1 e 2, a baliza 3 não deverá ser utilizada em dias de treinamento, mantendo-a livre como margem de segurança entre as embarcações que navegam em sentido contrário.
    As embarcações das modalidades de Canoagem, Rafting e Canoa Havaiana, deverão seguir a mão de direção no sentido anti-horário, ou seja, percorrer o sentido partida – chegada, pelas balizas R (retorno), 1 e 2 e retornar pelas balizas, 4, 5, e 6, a baliza 3 deverá ser mantida livre,  como margem de segurança entre as embarcações que trafegam em sentido contrário.
  • Artigo 17º: No pontão, terão preferência de embarque, atracação e desembarque os barcos maiores.
  • Artigo 18º: Toda guarnição que se dirigir para o embarque, deverá fazê-lo de modo rápido e já definido na escalação
  • Artigo 19º: Em hipótese alguma o pontão deverá ser usado para consertos, reparos ou ajustes em geral.
  • Artigo 20º: O CEPEUSP não se responsabilizara pela guarda e ou zelo de qualquer veículo ou objeto colocado dentro ou fora de suas instalações, sendo cada freqüentador,  responsável por sua própria segurança.
  • Artigo 21º: A saída de barcos e equipamentos de propriedade do CEPEUSP das dependências da Raia Olímpica, para competições ou eventos externos ficará, sujeita a  consulta prévia aos professores responsáveis pelos cursos diretamente envolvidos com o material requisitado e à Direção do CEPEUSP.
  • Artigo 22º: Os casos omissos serão resolvidos pela Direção do CEPEUSP.