Atividade física para gestantes

A realização de exercícios físicos neste período ainda é um assunto que gera muitos medos, mitos e preconceitos.

Lucas Nóbilo Pascoalino *

Guilherme Veiga Guimarães **

Durante a gravidez muitas dúvidas aparecem desde a primeira semana de gestação. A realização de exercícios físicos neste período, ainda é um assunto que gera muitos medos, mitos e preconceitos. No entanto, as recomendações internacionais relatam que tanto sedentárias, como ativas antes da gravidez, podem realizar exercícios durante a gestação com segurança. Entretanto, alguns autores relatam que mulheres sedentárias devem iniciar a atividade física somente após o primeiro trimestre de gestação.

A intensidade dos exercícios realizados nesta fase deve ser de leve à moderada, e as modalidades consideradas seguras para gestantes incluem natação, hidroginástica, caminhada, corrida leve e bicicleta ergométrica. Outras modalidades como a ioga e Pilates também podem ser realizadas desde que acompanhadas por um profissional com experiência. As mudanças que ocorrem no corpo da mulher ao longo do período gestacional devem ser consideradas, conforme o número de semanas em que a gestante se encontra. Portanto, nas últimas semanas de gravidez, modalidades que exijam mudanças bruscas de direção devem ser evitadas, pois neste período também aumentam os riscos de quedas e entorses decorrentes, principalmente, da diminuição do equilíbrio e da frouxidão ligamentar.

Atividades consideradas intensas como saltos e corridas e os coletivos e de contato, como futebol e basquete não são recomendados durante todo o período gestacional, principalmente devido ao risco inerente de colisões de alto impacto e quedas que podem prejudicar o feto ou o bebê. A atividade física durante a gravidez ajuda a diminuir alguns desconfortos que podem surgir neste período, como dor nas costas, prisão de ventre, retenção de líquido e fadiga, além de melhorar a qualidade do sono e realizar a manutenção de força e flexibilidade dos músculos, que será de suma importância tanto na hora do parto como na recuperação do corpo depois do nascimento do bebê.

A gravidez pode ser uma fase perfeita para iniciar ou continuar um programa de exercícios. Mulheres grávidas e com um estilo de vida ativo têm uma gravidez mais tranquila e saudável. Porém antes de iniciar qualquer atividade física converse com o seu obstetra, pois existem algumas contraindicações como a doença miocárdica descompensada, insuficiência cardíaca congestiva, tromboflebite, embolia pulmonar recente, doença infecciosa aguda, risco de parto prematuro, sangramento uterino e isoimunização grave, hipertensão essencial, anemia, doenças tireoidianas, diabetes mellitus descompensado, obesidade mórbida e histórico de sedentarismo extremo.

* Fisioterapeuta – UNICLAR

* Fisioterapeuta – UNICLAR

* Especialização em fisioterapia cardiorrespiratória – Hospital AC Camargo

* Doutorando da FMUSP

* Colaborador do Laboratório de Atividade Física e Saúde (LAtiS – CEPEUSP)

** Professor de Educação Física – UNISA

** Doutor em Ciências – FMUSP

** Pós-Doutorado – UNIFESP

** Orientador no programa de doutorado da FMUSP

** Coordenador do Laboratório de Atividade Física e Saúde (LAtiS)

Acesse o Sistema CEPEUSP

Temperatura no Conjunto Aquático

10/12/2017
Água da Piscina

27°C

às 08:00 AM
Exame Dermatológico